Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

AMADORES DE SALVATERRA VENCEM FINAL DO CONCURSO DE PEGAS NO MONTIJO

17.11.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

Realizou-se nesta tarde de domingo, 17 de Novembro, a final do Concurso de Pegas na Monumental do Montijo e os vencedores foram os Amadores de Salvaterra de Magos com a duríssima pega executada por João Paulo Damásio ao quarto toiro do espectáculo, como os restantes da ganadaria de D. João Dias Coutinho e que exceptuando os dois útimos foram bons colaboradores para o êxito.

 

O espectáculo, que contou com 6 Grupos de Forcados -  Ribatejo, Tertúlia Tauromáquica do Montijo, Arronches, Salvaterra de Magos, Aposento do Alandroal e Arruda dos Vinhos – teve momentos interessantes como alguns apontamentos de toureio a pé com destaque para o matador espanhol Israel Lancho, e pegas de caras de muta valia que foram justamente apreciadas pelo júri composto por Mário Guarda, João Pedro Bolota, Francisco Costa, Carlos Empis e Jesuino Mesquita.

 

Os Amadores do Ribatejo tiveram na cara do primeiro toiro da tarde o forcado João Guerreiro que nas duas primeiras tentativas não esteve acertado na forma como recuou, acabando por se fechar à terceira com decisão e mais em curto.

 

Em segundo lugar saltaram à arena os Amadores da Tertúlia Tauromáquica do Monijo, com Francisco Mirrado a citar e provocar muito bem a investida, a recuar o suficiente para se fechar e aguentar os derotes do toiro, concretizando ao primeiro intento.

 

O terceiro toiro foi para os Amadores de Arronches e por duas vezes desfeiteou o forcado Paulo Florentino que, contudo, com denodo e garra se fechou à terceira.

 

A pega da tarde aconteceu no quarto toiro da ordem e que calhou em sorte aos Amadores de Salvaterra de Magos e a João Paulo Damásio que esteve muito bem no cite, a mandar na viagem, a recuar e a fechar-se com raça, aguentando os derrotes fortes do toiro que bateu forte. Na minha opinião, a melhor das seis pegas de caras.

 

Em quinto lugar actuaram os Amadores do Aposento do Alandroal que mandaram para a cara do toiro o forcado Filipe Ramalho que esteve bem em todos os tempos da sorte, fechou-se com raa e com o toiro a viaja de cara no ar veio até tábuas, onde consumaram. Pega que foi considerada aexequo com a de Salvaterra a melhor mas que o júri depois desempataria a favor de Salvaterra.

 

E em sexto lugar actuaram os Amadores de Arruda dos Vinhos com o forcado Bruno Silva a sofrer dois violentos derrotes na primeira tentativa e a conseguir à segunda tentativa uma muito boa pega de caras, pisando os terrenos de toiro e aguentando bem os derrotes na viagem.

 

O desempate não foi feito da melhor forma pois o júri entendeu que os dois grupos – Salvaterra e Apos. Do Alandroal – deviam executar cada um mais uma pega, aproveitando o sexto toiro e as coisas não correram bem para o agrupamento alentejano. No final, e enquanto se entregava o prémio ao Grupo vencedor e lembranças aos restantes Grupos, os forcados da Tertúlia Tauromáquica do Montijo abandonaram a arena. Coisas...

A TEMPORADA 2013 DO BARREIRA DE SOMBRA (3)

17.11.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Nesta temporada de 2013 o lugar reservado ao toureio a pé nem sempre foi aquele que devia. O toureio a pé, na corrida dita de mista (cavaleiros, forcados e matadores ou noviheiros) ou nas novilhadas e festivais, sempre teve em Portugal o seu lugar e há cerca de meio século atrás era responsável por grandes enchentes e manifestações de apoio em torno de determinados toureiros. Foi mal tratado, pouco cuidado, e após 1974 e a morte de José Falcão, apesar de termos uma primeira figura mundial como Vítor Mendes e toureiros de muito interesse, com um Pedrito de Portugal a conseguir feitos importantes, diminuiu a sua presença nos cartéis de cada uma das temporadas. Mas a verdade é que, em muitos casos, o público entende, sente e vibra com o toureio a pé, seja ele produzido por grandes figuras seja pelos jovens aspirantes a toureiros. Lamentavelmente, neste ano de 2013, não se repetiu o ciclo de novilhadas iniciado o ano passado e que permitiu a muitos jovens sonhar com ser toureiro.

 

A  nossa listagem nas categorias de matador de toiros, novilheiros e bezerristas é a que se segue:

 

MATADORES

CORRIDAS

TOIROS

António João Ferreira

3

5

Vitor Mendes

3

5

Antonio Ferrera

1

2

David Mora

1

2

El Fandi

1

2

Agustin de Espartinas

1

1

Javier Solis

1

1

Joselillo

1

1

Luis Bolívar

1

1

Miguelin Murillo

1

1

Sérgio Santos Parrita

1

1

 

NOVILHEIROS

CORRIDAS

TOIROS

Manuel Dias Gomes

4

6

José Garrido

1

3

Posada de Maravillas

1

3

Diogo Peseiro

1

1

 

BEZERRISTAS

CORRIDAS

TOIROS

Adrian Saleme

1

1

Diogo Peseiro

1

1

Jesus Alvarez

1

1

João Rodrigues

1

1

Joaquin Galan

1

1

Jorge Alvarez

1

1

Juan Solis

1

1

Luis Pesero

1

1

Ruben Correia

1

1