Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

 

Realizou-se nesta tarde de domingo, 17 de Novembro, a final do Concurso de Pegas na Monumental do Montijo e os vencedores foram os Amadores de Salvaterra de Magos com a duríssima pega executada por João Paulo Damásio ao quarto toiro do espectáculo, como os restantes da ganadaria de D. João Dias Coutinho e que exceptuando os dois útimos foram bons colaboradores para o êxito.

 

O espectáculo, que contou com 6 Grupos de Forcados -  Ribatejo, Tertúlia Tauromáquica do Montijo, Arronches, Salvaterra de Magos, Aposento do Alandroal e Arruda dos Vinhos – teve momentos interessantes como alguns apontamentos de toureio a pé com destaque para o matador espanhol Israel Lancho, e pegas de caras de muta valia que foram justamente apreciadas pelo júri composto por Mário Guarda, João Pedro Bolota, Francisco Costa, Carlos Empis e Jesuino Mesquita.

 

Os Amadores do Ribatejo tiveram na cara do primeiro toiro da tarde o forcado João Guerreiro que nas duas primeiras tentativas não esteve acertado na forma como recuou, acabando por se fechar à terceira com decisão e mais em curto.

 

Em segundo lugar saltaram à arena os Amadores da Tertúlia Tauromáquica do Monijo, com Francisco Mirrado a citar e provocar muito bem a investida, a recuar o suficiente para se fechar e aguentar os derotes do toiro, concretizando ao primeiro intento.

 

O terceiro toiro foi para os Amadores de Arronches e por duas vezes desfeiteou o forcado Paulo Florentino que, contudo, com denodo e garra se fechou à terceira.

 

A pega da tarde aconteceu no quarto toiro da ordem e que calhou em sorte aos Amadores de Salvaterra de Magos e a João Paulo Damásio que esteve muito bem no cite, a mandar na viagem, a recuar e a fechar-se com raça, aguentando os derrotes fortes do toiro que bateu forte. Na minha opinião, a melhor das seis pegas de caras.

 

Em quinto lugar actuaram os Amadores do Aposento do Alandroal que mandaram para a cara do toiro o forcado Filipe Ramalho que esteve bem em todos os tempos da sorte, fechou-se com raa e com o toiro a viaja de cara no ar veio até tábuas, onde consumaram. Pega que foi considerada aexequo com a de Salvaterra a melhor mas que o júri depois desempataria a favor de Salvaterra.

 

E em sexto lugar actuaram os Amadores de Arruda dos Vinhos com o forcado Bruno Silva a sofrer dois violentos derrotes na primeira tentativa e a conseguir à segunda tentativa uma muito boa pega de caras, pisando os terrenos de toiro e aguentando bem os derrotes na viagem.

 

O desempate não foi feito da melhor forma pois o júri entendeu que os dois grupos – Salvaterra e Apos. Do Alandroal – deviam executar cada um mais uma pega, aproveitando o sexto toiro e as coisas não correram bem para o agrupamento alentejano. No final, e enquanto se entregava o prémio ao Grupo vencedor e lembranças aos restantes Grupos, os forcados da Tertúlia Tauromáquica do Montijo abandonaram a arena. Coisas...

Nesta temporada de 2013 o lugar reservado ao toureio a pé nem sempre foi aquele que devia. O toureio a pé, na corrida dita de mista (cavaleiros, forcados e matadores ou noviheiros) ou nas novilhadas e festivais, sempre teve em Portugal o seu lugar e há cerca de meio século atrás era responsável por grandes enchentes e manifestações de apoio em torno de determinados toureiros. Foi mal tratado, pouco cuidado, e após 1974 e a morte de José Falcão, apesar de termos uma primeira figura mundial como Vítor Mendes e toureiros de muito interesse, com um Pedrito de Portugal a conseguir feitos importantes, diminuiu a sua presença nos cartéis de cada uma das temporadas. Mas a verdade é que, em muitos casos, o público entende, sente e vibra com o toureio a pé, seja ele produzido por grandes figuras seja pelos jovens aspirantes a toureiros. Lamentavelmente, neste ano de 2013, não se repetiu o ciclo de novilhadas iniciado o ano passado e que permitiu a muitos jovens sonhar com ser toureiro.

 

A  nossa listagem nas categorias de matador de toiros, novilheiros e bezerristas é a que se segue:

 

MATADORES

CORRIDAS

TOIROS

António João Ferreira

3

5

Vitor Mendes

3

5

Antonio Ferrera

1

2

David Mora

1

2

El Fandi

1

2

Agustin de Espartinas

1

1

Javier Solis

1

1

Joselillo

1

1

Luis Bolívar

1

1

Miguelin Murillo

1

1

Sérgio Santos Parrita

1

1

 

NOVILHEIROS

CORRIDAS

TOIROS

Manuel Dias Gomes

4

6

José Garrido

1

3

Posada de Maravillas

1

3

Diogo Peseiro

1

1

 

BEZERRISTAS

CORRIDAS

TOIROS

Adrian Saleme

1

1

Diogo Peseiro

1

1

Jesus Alvarez

1

1

João Rodrigues

1

1

Joaquin Galan

1

1

Jorge Alvarez

1

1

Juan Solis

1

1

Luis Pesero

1

1

Ruben Correia

1

1