Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Caros amigos,

Após o lançamento da Petição "Pela Proibição da Realização de Manifestações Anti Taurinas nas Imediações das Praças de Toiros a Bem da Garantia da Ordem Publica", que pode ser consultada em, http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=P2013N70298, vários foram os toureiros que assinaram a mesma, levando a que, apenas em 3 dias, estejamos a chegar às 700 assinaturas.

 

Daqueles que emitiram declarações publicas, revelando o porquê de se identificarem com a mesma, destacam-se, Pedro Salvador, João Augusto Moura e Maria Mira:

 

  • "Nos tempos      que correm, já se devia de ter bom senso, educação, e uma coisa que      infelizmente se vê muito pouco... berço. Enfim... Penso que está na hora      de pôr um "travão" a este tipo de manifestações, que deixam de      ser passivas, quando os protestos passam a ser uma desonra publica à      profissão tauromáquica, e também à vontade de expressão dos aficionados e      também aqueles que simplesmente gostam do espectáculo. Os "anti"      têm de perceber de uma vez por todas duas coisas fáceis de entender para      qualquer ser normal. Ponto número um: - a nossa liberdade termina, onde      começa a dos outros; e ponto numero dois: - a educação e caldos de galinha      nunca fizeram mal a ninguém... José do Carmo Reis, conta comigo para o que      der e vier... com amizade, Pedro Salvador"
  • “Acho que esta      petição é muito importante pois já chega de ver os anti taurinos à porta      das praças a ofenderem os adicionados! Chega de sermos pisados por essa      gente e não poder fazer nada. Eles não têm esse direito de nos ofender da      maneira que nos ofendem! Espero que tudo isto vá para a frente e os metam      a kms das praças. Aí sim podem manifestar-se, e vamos ver se isto for      feito se eles vão continuar! Tenho a certeza que não. Um grande abraço ao      amigo José do Carmo Reis por esta iniciativa, conte comigo para o que      quiser abraço. João Augusto Moura”

 

  • "Esta      iniciativa é de louvar. Se vivemos numa democracia e a Tauromaquia é uma      Tradição Secular, enraizada na cultura Portuguesa e prevista na Legislação      do País,
         não vejo motivo para umas dezenas de anti-taurinos se manifestarem e      insultarem, chegando até a desejar a morte a toureiros e forcados,apenas      porque são contra a tauromaquia.
         Que eu tenha conhecimento, esse género de comportamento é considerado      crime contra a Honra, segundo o Código Penal Português. Assim sendo, este      género de manifestações têm que ser proibidas pois são, além de ridículas,      uma falta de respeito para todos os profissionais e aficionados da      tauromaquia.
         Ao Sr. José do Carmo Reis, os meus parabéns pela iniciativa e apelo a      todos para o apoio da mesma. Merecemos mais respeito. Maria Mira"

 

Paralelamente, estamos a iniciar contactos, com vista à recolha de assinaturas em papel que será, preferencialmente, realizada em algumas praças de toiros em dia de corrida, por forma a conseguir, o mais rapidamente possível, as assinaturas necessárias (4000).

 

Com este objectivo em mente, e porque nenhum aficionado que se identifique com a mesma, estará dispensado do seu contributo, venho solicitar, divulgação da referida petição, nos canais que gerem.

 

Atenciosamente,

 

A Bem da Festa Brava

 

José do Carmo Reis

Primeiro subscritor da Petição

 

Vai ter lugar em Santarém, a 28 de julho, uma corrida de touros em favor do Centro Bento XVI, resposta social da União das Misericórdias Portuguesas (UMP) dedicada ao tratamento de demências, em especial a doença de Alzheimer.

 

O cartel desta corrida será composto por seis cavaleiros. Joaquim Bastinhas, Luis Rouxinol, Sónia Matias, João Moura Caetano, Manuel Ribeiro Telles Bastos e Marcos Bastinhas vão graciosamente animar a Monumental Celestino Graça no dia 28 de julho, pelas 18 horas. Os forcados são os Amadores de Santarém e o Aposento da Moita. Toiros de diversas ganadarias: Veiga Teixeira, David Ribeiro Telles, Luís Rocha, Paulo Caetano e Fernando Palha.

 

A corrida está a ser organizada por um grupo de Misericórdias do Ribatejo e do Alentejo, em estreita colaboração com a própria UMP.

 

Com capacidade para 60 pessoas, o Centro Bento XVI começará a funcionar em setembro. Serão criados cerca de 40 postos de trabalho.

 

Bilhetes a partir de cinco euros nos locais habituais e na UMP (ww.ump.pt)