Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

OÁSIS FM E COUDELARIA CARLOS SILVA ORGANIZAM PASSEIO EQUESTRE

27.05.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

No domingo 9 de Junho, numa parceria Coudelaria Carlos Silva/Oásis FM, terá lugar um Passeio Equestre que promete fazer as delícias dos aficionados a estes passeios.

 

Com ponto de reunião e partida no Parque de Merendas de Sobral e um percurso interessante, o Passeio Equestre terá muitas surpresas para os participantes e a inscrição são 10 ferraduras.

 

Inscrições: Carlos Silva (telef. 916 000 951) e Sandra Caetano (261 940 454). Contamos consigo!

2º ANIVERSÁRIO DA ESCOLA DE TOUREIO E TAUROMAQUIA DA MOITA

27.05.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A aula prática em comemoração do 2ºaniversário da Escola de Toureio e tauromaquia da Moita, foi um grande sucesso, muito publico  delirou com o espectáculo.

 

Sobe orientação do Matador Luís Vital Procuna e o bandarilheiro Júlio André, os alunos mostraram o seu progresso.

Texto e fotos de Fernando Clemente

 

CAPEIA ARRAIANA EM VILA F. XIRA – APRESENTAÇÃO À COMUNICAÇÃO SOCIAL

27.05.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

No sábado, 25 de maio, pelas 12h00, no Salão Nobre da C.M. Vila F. Xira, teve lugar a apresentação à imprensa da XXXV Capeia Arraiana com Forcão.

 

Esta edição da iniciativa, organizada pela Casa do Concelho do Sabugal (sedeada em Lisboa), com o apoio da Câmara Mun. de Vila F. Xira, está agendada para dia 1 de Junho, na Praça de Toiros Palha Blanco, em Vila F. Xira.

 

A Capeia está registada no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, sendo a primeira tradição reconhecida como tal no País. Este registo teve em conta o seu valor enquanto manifestação popular, cultural e única no mundo, exclusiva do Concelho do Sabugal.

 

Ao longo dos tempos, as festas anuais de cada Aldeia da Raia terminam com o ponto alto, que é a Capeia Arraiana realizada no largo principal, transformado em Praça de Touros, culminando, deste modo, o encerramento das festas do Santo patrono ou protector de cada povoação. A Capeia é uma manifestação de um ritual viril da juventude arraiana, onde a destreza, seja ao Forcão, seja na lide do touro, origina serpenteados elegantes, desenhados no meio da praça, transformada em arena improvisada para este fim.

 

O Forcão

O Forcão é um instrumento triangular feito em carvalho, tipicamente da região arraiana do Concelho de Sabugal, que é utilizado em todas as Aldeias.

“Os Rapazes dispõem-se lateralmente ao Forcão, com os mais destemidos na frente, aguentando as investidas do touro às duas galhas frontais. No vértice traseiro situa-se o “Rabicho”, onde os rapazes mais altos, denominados Rabichadores ou Rabicheiros, comandam o Forcão, contribuindo, decididamente, na luta contra o touro, não permitindo a sua passagem para os lados, onde mora o perigo de alguma colhida.

O Forcão serve essencialmente para “esperar” o touro, mostrando a valentia dos rapazes, desenhando-se belos movimentos na Praça, numa luta constante, consistindo num medir de forças entre a destreza do manuseamento do Forcão, tendo do outro lado, um animal, em pontas ou embolado, com o perigo que representa, ostentando, bastas vezes, corpulência de meter respeito.” – explica um texto da Casa do Concelho do Sabugal.

 

Informa: Mário Nuno Duarte | Chefe de Gabinete

CMVFX - Gabinete de Apoio à Presidência

 

CASQUINHA CONTINUA A TRIUNFAR NO PERÚ

27.05.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Nuno Casquinha continua a somar triunfos na temporada que está a realizar no Perú, desta vez saindo triunfalmente a ombros nas pracas de Malco e Tiruque, actuando mano a mano com a principal figura peruana, Juan Carlos Cubas.

Os resultado foram os seguintes:

 

Malco ( Ayacucho )

17/5/2013

Toiros de Asurza (2) e Navarrete (1)

Juan Carlos Cubas - Palmas e Palmas

Nuno Casquinha - 2 Orelhas e saida a ombros pela porta grande.

 

Sobre a actuacao de Casquinha, escreveu Juan Medrano:

" El de Nuno fue mucho mas claro y noble en su recorrido, obedeciendo a los toques y yendo a más por momentos. El portugués aprovechó el fondo de raza del Asurza y lo muleteó sobre ambas manos, en faena donde patentó disposicion y conocimiento. La gente lo disfrutó y coronó su labor con un contundente espadazo. "

 

Sucre ( Cajamarca )

18/5/2013

Toiros de El Sauco (2) e San Francisco (1)

Nuno Casquinha - Palmas

Diego dos Santos - 1 Orelha

Emilio Barrantes - Palmas

 

Tiruque ( Arequipa )

21/5/2013

Toiros de Malapampa (1), Asurza (1) e Ivan Rodriguez (2)

Juan Carlos Cubas - 1 Orelha e 2 Orelhas e rabo

Nuno Casquinha - 2 Orelhas e Palmas

 

Cubas e Casquinha sairam a ombros pela porta grande.

 

Juan Medrano escreveu o seguinte sobre o jovem matador portugues:

" Nuno en cambio confia solo en sí mismo. Cada toro es una batalla y se la juega sin concesiones. Al pastueño lo torea y al remiso lo ataca para robarle pases; total que tras pisarles las pezuñas los toros terminan embistiendole y el triunfo va convertiendose en norma para este joven lidiador lusitano, que disfrutó con el de Asurza y con el 4 de Rodriguez, un toraco, patentó sus condiciones de torero de muleta poderosa. "