Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

EMOÇÕES FORTES NAS PEGAS E GRANDE LIDE DE MANUEL TELLES BASTOS. PALHA (APRESENTAÇÃO) E CANAS VIGOROUX (BRAVURA) VENCEM O CONCURSO

05.05.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Vila Franca – 05.05.13 – Concurso de Ganadarias

Director: João Carrinho – Veterinário: Jorge M. Silva – Lotação: ½ casa

Cavaleiros: Luis Rouxinol, Manuel Telles Bastos, Duarte Pinto

Forcados Amadores: Vila Franca, Alcochete

Ganadarias: Palha, Prudêncio, David R.Telles (devolvido), Oliveiras, Vale Sorraia, Canas Vigoroux, Palha (sobrero, fora de concurso)

 

EMOÇÕES FORTES NAS PEGAS E GRANDE LIDE DE MANUEL TELLES BASTOS. PALHA (APRESENTAÇÃO) E CANAS VIGOROUX (BRAVURA) VENCEM O CONCURSO

 

Partamos do princípio de que a bravura do toiro de lide é aferida pelo termómetro das varas para, desde logo, aqui e numa corrida à portuguesa, apenas se poder apreciar algo de bravura aparente e não exisitindo um conjunto de regras pré-determinadas quanto à forma como os cavaleiros os devem correr, citar dando-lhes primazia, etc, não é fácil encontrar um vencedor. Quanto ao prémio de apresentação, concordância com o júri na atribuição de tal distinção ao de Palha que abriu praça. Já quanto à bravura aparente, não concordamos e grande parte do público também não com a atribuição ao toiro de Canas Vigoroux. Quanto aos restantes toiros, o de Prudêncio estava bem apresentado e em tipo mas foi manso e a descair para tábuas mostrando alguma casta; o de David Ribeiro Telles saíu congestionado e foi devolvido; o de Oliveiras, em tipo, foi manso; o de Vale Sorraia esteva bem apresentado, veleto de córnea, e teve qualidade; e o sobrero de Palha lidado em último lugar teve qualidade.

 

No toureio a cavalo triunfou Manuel Telles Bastos, mercê de uma lide de grande categoria no que foi segundo da ordem, da casa Prudêncio, mexendo bem no toiro, colocando-se bem para as sortes e a deixar boa ferragem, em entradas rectas, templadas, para cravar como mandam as regras e não se esquecendo de rematar as sortes. Uma lide de muito boa nota e que viria a a confirmar no quinto da tarde, de Vale Sorraia, em especial na ferragem curta, de muito boa nota no geral e a mostrar-se ao toiro em cada uma das sortes, avançando na sua direcção para lhe provocar a investida e cravar bem.

 

Luis Rouxinol não esteve em tarde muito inspirada em Vila Franca e desenvolveu uma lide para cumprir a papeleta no seu primeiro, de Palha, destacando-se num ferro a sesgo, e no que foi quarto da tarde, de Oliveias, subiu uns furos e rematou a sua actuação com um bom par de bandarilhas.

 

O cavaleiro Duarte Pinto esteve algo infeliz na cravagem de alguns ferros e pareceu-nos algo nervoso perante o seu primeiro, de Canas Vigoroux e que substituiu o lesionado de David Ribeiro Telles. Houve alguma precipitação e nem sempre as coisas saíram a contento. Melhorou no que encerrou praça, o sobrero de Palha, e conseguiu estar bem na brega e na cravagem de alguns ferros.

 

Mas a emoção mais da tarde estava guardada para as actuações dos forcados e os grandes momentos, aqueles que colocaram o público de pé nas bancadas, viveram-se nas pegas de caras e, muito especialmente, na última. Abriu praça o cabo dos Amadores de Vila Franca, Ricardo Castelo com uma rija pega de caras ao primeiro intento, sendo secundado por Ricardo Patusco muito bem à segunda tentativa e Pedro Castelo noutra brilhante pega à primeira tentativa. Pelos Amadores de Alcochete, João Gonçalves efectuou rija pega de caras à primeira, enquanto que Tomás Vale saíu lesionado na única tentativa que efectuou sendo dobrado com êxito e à primeira por Fernando Quintela. A fechar praça, uma cara colossal a cargo de Pedro Viegas que aguentou os violentos derrotes e a fuga do toiro ao grupo, sem desfalecer um momento. Fenomenal!

 

Na direcção da corrida esteve João Carrinho, assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

 

Nota: Reportagem fotográfica disponível amanhã

JOÃO TELLES JR. SUBSTITUI O LESIONADO JOÃO SALGUEIRO EM MONTEMOR

05.05.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Face à lesão sofrida por João Salgueiro, ontem enquanto treinava, ‘escoriação no ombro com limitação funcional e braço pendente’,  que o impossibilita de actuar amanhã em Montemor-o-Novo, na tradicional corrida da Barra d’Ouro, o mesmo é substituído por João Telles Jr.


Assim o cartel fica composto pelos cavaleiros, Rui Fernandes, Gilberto Filipe e João Telles Jr., que terão pela frente seis imponentes touros de Veiga Teixeira.

Os Forcados Amadores de Santarém e Montemor irão disputar o tão desejado troféu atribuído ao melhor Grupo em Praça.

 

O Peso dos Touros para a corrida de Montemor

N.º Touro

Data Nascimento

Nome

Peso

356

Setembro 2008

Submarino

530 Kg

344

Novembro 2008

Náufrago

560 Kg

366

Setembro 2008

Ramparo

490 Kg

380

Março 2009

Capotero

510 Kg

358

Outubro 2008

Mestizo

485 Kg

360

Dezembro 2008

Iniciador

490 Kg