Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BOA TARDE DE TOIROS EM FOZ DO SIZANDRO (TORRES VEDRAS)

31.07.11 | barreiradesombra

Praça de Toiros em Foz do Sizandro – 31.07.11

Director: Manuel Jacinto – Veterinário: José Manuel Lourenço – Lotação: 60%

Cavaleiros: Rui Salvador, Sónia Matias, Brito Paes

Forcados: Coruche, Chamusca

Ganadaria: Cunhal Patrício Herds.

 

O final de Julho (último domingo) tem data marcada no calendário para a corrida da Foz do Sizandro que, na sexta edição, voltou a presentear os aficionados e o público em geral com um curro de toiros de Herds. de Cunhal Patrício, de apresentação irrepreensível e que, em diversos graus, serviu para o êxito do espectáculo, proporcionando boas lides e boas pegas de caras. Foi mais uma corrida com motivos de interesse e que levou quase dois mil espectadores até às bancadas da praça de toiros provocando uma longa fila de trânsito no acesso à bonita Foz do Sizandro.

 

Rui Salvador cotou-se com duas boas actuações, bem ao seu estilo, cheias de raça, procurando o triunfo em cada ferro e em cada remate ou preparação, o que conseguiu frente aos dois toiros que loidou. Sortes frontais bem medidas, umas vezes mais em curto e sempre que o toiro tardava, provocando as investidas a 3 ou 4 metros e saindo em bom plano.

 

Sónia Matias está a atravessar um grande momento na sua carreira e isso sentiu-se na abordagem que fez aos toiros quer na brega quer na cravagem, deixando ferros de muita categoria e rematando as suas actuações com ferros de palmo, dois deles de violino, em actuações que fizeram vibrar o público.

 

Brito Paes também manteve o nível que os seus colegas já haviam alcançado. Com mérito pela forma como entendeu distâncias e querenças dos toiros, sacou-lhes o máximo partido e cavou ferragem de muito boa nota, saindo também em bom plano.

 

Os Forcados de Coruche tiveram na cara dos toiros João Mesquita que consumou com decisão à segunda tendo de entrar nos terrenos do toiro, João Laranjinho concretizou à primeira tal como Pedro Oliveira. Pelos Amadores da Chamusca foram solistas,e todos a consumarem à primeira tentativa, Ricardo Costa, Igor Rabita e Rui Oliveira. Seis bos pegas de caras, com emoção.

 

Boa direcção de corrida de Manuel Jacinto assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

LOTAÇÃO ESGOTADA NA LOURINHÃ. MARCELO MENDES E ACADÉMICOS DE ELVAS VENCEM TROFÉUS EM DISPUTA

31.07.11 | barreiradesombra

Praça de Toiros em Lourinhã – 30.07.11

Director: Manuel Jacinto – Veterinário: José Manuel Lourenço – Lotação: Esgotada

Cavaleiros: Joaquim Bastinhas, Marcos Tenório, Marcelo Mendes

Forcados: Académicos de Elvas, Alenquer, Arruda dos Vinhos

Ganadaria: Luis Sousa Cabral

 

 

Duas horas antes do início colocou-se na bilheteira a informação de Lotação Esgotada, sinal do interesse das gentes do Oeste pela Festa Brava e pelo cartel apresentado e que teve em Marcelo Mendes e nos Académicos de Elvas (forcado André Bandeiras) os vencedores dos troféus “Junta de Freguesia da Marteleira” para a melhor lide e “Câmara Municipal de Lourinhã” para a melhor pega. Um ambiente extraordinário e uma corrida de bons momentos, com o público muito participativo e entregue ao espectáculo.

 

Joaquim Bastinhas cotou-se com duas lides a cumprir pelos mínimos, com alguns bons ferros e outros de menor valia, empolgando o público com o par de bandarilhas cravado no seu primeiro.

 

Em plano ascendente e moralizado está Marcos Tenório que deixou bom ambiente e cravou alguns bons ferros em ambos os toiros, não deixando créditos por mãos alheias e rematando com palmos de violino e par de bandarilhas.

 

Marcelo Mendes assinou um bom triunfo pela excelente lide que deu ao seu segundo, medindo muito bem os tempos, os terrenos e as distâncias, para cravar ferros de muito bom nível e rematar de forma superior a sua lide com um excelente par de bandarilhas com o toiro colocado quase nos médios. Uma actuação que levantou o público das bancadas e mereceu, sem margem para dúvidas, o prémio.

 

No capítulo da forcadagem, os Académicos de Elvas venceram o prémio com a pega de André Bandeiras ao primeiro da noite, conseguida ao primeiro intento, e no segundo toiro apenas à terceira consumaram por intermédio de António Guerra. Os Amadores de Alenquer consumaram á primeira tentativa as duas pegas, por intermédio de David Vicente e Diogo Silva e os de Arruda dos Vinhos concretizaram as pegas de caras por intermédio de Fábio Correia ao primeiro intento e António Santos à segunda.

 

Cumpriram no geral os toiros de Luis Sousa Cabral, com diversos matizes e destaque para a qualidade do segundo de Marcelo Mendes e para o sobrero lidado em último lugar por Marcos Tenório.

 

Direcção acertada de Manuel Jacinto coadjuvado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

LOTAÇÃO ESGOTADA NA LOURINHÂ. TRIUNFO DE MARCELO MENDES E ACADÉMICOS DE ELVAS

31.07.11 | barreiradesombra

Lotação esgotada quase 2 horas antes do início da corrida em Lourinhã, sinal do interesse das gentes do Oeste pela Festa Brava e pelo cartel que contava com Joaquim Bastinhas, Marcos Tenório e Marcelos Mendes que viria a sagrar-se triunfador e a vencer o prémio para a melhor lide, e três grupos de Forcados: Académicos de Elvas (venceram o prémio para a melhor pega ela realizada no toiro que abriu praça), Alenquer e Arruda dos Vinhos frente a seis toiros de Luis Sousa Cabral.

 

Estas são as fotos dos vencedores.

MOURA E VENTURA EM LUTA ACESA, AQUECEM BANCADAS NO MONTIJO

30.07.11 | barreiradesombra

Praça de Toiros do Montijo – 29.07.11

Director: António José Martins – Veterinário: Carlos Santos – Lotação: cheia

Cavaleiros: João Moura, Diego Ventura, João Moura Caetano

Forcados: Alcochete, Aposento da Moita

Ganadaria: Guiomar Moura

 

Com a praça completamente cheia, a luta acesa que já vinha de há algum tempo a ser anunciada entre João Moura e Diego Ventura teve mais um episódio, desta vez no Montijo, e com réplicas de ambos em duas lides que empolgaram o público e onde apenas a falta de casta e de raça dos toiros (alguns mal apresentados – 2º e 6º - por demasiado escorridos e anovilhados de Guiomar Moura não emprestou aquela emoção que os toureiros tiveram que colocar para sacar o triunfo e onde Moura Caetano não foi apenas espectador mas particípe com duas lides de entrega e a merecer também os aplausos.

 

João Moura esteve em grande plano na brega em ambos os toiros, com os habituais ladeios e os remates primorosos, e a deixar um grande ambiente na cravagem da ferragem, com curtos em sortes frontais a atacar os toiros, de praça a praça ou em curto. Viveram-se alguns momentos de frisson nas bancadas e o maestro de Monforte entregou-se à competição como se tivesse que provar alguma coisa a alguém.

 

Diego Ventura viu o seu primeiro ser devolvido após 2 compridos por invalidez. Esteve em bom plano em ambos os toiros, quer na brega quer na cravagem e entregou-se também ele numa acesa competição para conseguir o triunfo maior. E foi na fase final de ambas as lides que empolgou o público com excelentes remates da ferragem.

 

Moura Caetano assinou uma bela actuação frente ao seu primeiro com uma boa abordagem do toiro nas sortes, bem preparadas e com ferros de muito boa nota. No que encerrou praça, com maior mobilidade, voltou a marcar pontos na fase final da lide com bons ferros que foram aplaudidos pelo público.

 

Competição também existiu entre os Forcados de Alcochete e os do Aposento da Moita. João Pedro Sousa, Nuno Santana e Vasco Pinto, todos ao primeiro intento, foram os forcados de cara dos de Alcochete, enquanto pelo Aposento da Moita estiveram na cara dos toiros Nuno Inácio, Pedro Brito de Sousa e Tiago Ribeiro também á primeira tentativa, numa noite de boas pegas de caras.

 

Direcção condescendente de António José Martins nos tempos de lide, assessorado pelo veterinário Carlos Santos.

JOSÉ MARIA CORTES: UM HINO À ARTE DE BEM PEGAR TOIROS

29.07.11 | barreiradesombra

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 28-07-11

Director: Pedro Reinhardt – Veterinário: Salter Cid – Lotação: 60%

Cartel: Vítor Ribeiro, Manuel Lupi, Salgueiro da Costa

Forcados: Santarém, Montemor, Lisboa

Ganadaria: Veiga Teixeira

 

Desde que saltou à arena, frente ao quinto toiro da noite, até que a pega foi consumada e o toiro imobilizado, a postura e a atitude de José Maria Cortes (cabo dos Amadores de Montemor)  fizeram desta pega um autêntico hino à arte de bem pegar toiros de caras. O cite, a deixar-se ver, de largo, devagar, batendo as palmas para fixar a atenção do toiro; a forma como carregou para provocar a saída do toiro, o modo de recuar e fechar-se com enorme decisão na cara do toiro,  suportando depois alguns fortes derrotes do oponente, com o grupo a sentir alguma dificuldade para o «travar». Uma explosão de aplausos e de júbilo do público que preenchia mais de metade da lotação do Campo Pequeno e duas merecidas voltas à arena e o prémio para a melhor pega foram o corolário de um momento único vivido na noite de ontem em Lisboa. Os Amadores de Sanatrém foram considerados o

 

E porque a noite era de concurso de pegas e havia ainda o prémio para o melhor grupo em Praça, os três Grupos (Santarém, Montemor e Lisboa), mandaram para a cara dos toiros forcados com experiência e capazes de fazer a diferença. Luis Sepúlveda e João Brito ambos com rijas caras à primeira e bem ajudados foram os eleitos do Grupo de Santarém, enquanto João Tavares e o já mencionado José Maria Cortes concretizaram ao primeiro intento as pegas pelos Amadores de Montemor. E pelos Amadores de Lisboa, Pedro Maria Gomes muito bem à primeira e seu irmão Gonçalo Gomes, com este a concretizar apenas á terceira tentativa no que encerrou praça.

 

Esta corrida tinha também o aliciante do regresso a Lisboa dos toiros de Veiga Teixeira. Bem apresentados no geral, com 4 anos de idade cumpridos, foram uma meia desilusão. Faltou transmissão e bravura à maioria dos toiros, sendo o primeiro da noite aquele que melhor comportamento teve. Mostraram-se algo tardos e reservados, sem aquela «chispa» de casta que faz a diferença e permite o maior espectáculo.

 

Vitor Ribeiro aproveitou bem o seu primeiro e assinou uma lide muito bom nível, das melhores que lhe vi nos últimos tempos, com boas preparações e ferragem de muito mérito a entrar em terrenos de compromisso e conquistando os aplausos pela forma como entrou de caras ao toiro. Não teve oponente de igual quilate na segunda metade da corrida e esforçou-se para conseguir uma actuação acima da média, saindo em bom plano.

 

Manuel Lupi mostrou a sua raça e decisão em ambos os toiros, melhor o quinto da ordem. Foram duas actuações em que procurou um toureio frontal, em que se preocupou com a abordagem da brega em bom plano e cravou alguns bons ferros em ambos os toiros. Deixou nota bem positiva.


Bem positiva também foi a primeira actuação de Salgueiro da Costa. Com uma boa brega procurou interessar o toiro pela montada e pisou terrenos de compromisso para deixar com mérito a ferragem da rodem, entrando de frente e nos terrenos do toiro, para cravar com acerto. No que encerrou corrida, teve de novo bons momentos na cravagem dos curtos mas não se livrou de uma aparatosa colhida, felizmente em consequências.

 

A direcção esteve entregue ao delegado técnico tauromáquico Pedro Reinhardt assessorado pelo veterinário Salter Cid.

DELEGADOS TÉCNICOS TAUROMÁQUICOS NOMEADOS PARA OS PRÓXIMOS ESPECTÁCULOS

27.07.11 | barreiradesombra

 

A IGAC deu a conhecer no seu site quais são as duplas de delegados técnicos tauromáquicos para os próximos espectáculos tauromáquicos.

 

Quinta-feira, dia 28

  • Lisboa, 22h – Sr. Pedro Reinhardt e Dr. Salter Cid
  • Albufeira, 22h – Sr. Francisco Farinha e Dr. Matias Guilherme

Sexta-feira, dia 29

  • Entradas, 22h – Sr. Agostinho Borges e Dr. Infante Ferreira
  • Montijo, 22h – Sr. António José Martins e Dr. Carlos Santos
  • Nisa, 22h – Sr. José Tinoca e Dr. Duarte da Cruz
  • Cabeço de Vide, 21h30 – Sr. Julio Gomes e Dr. Tenório Guerra

Sábado, dia 30

  • Setubal, 22h – Sr. António dos Santos e Dr. Patacho de Matos
  • Salvaterra de Magos, 22h – Sr. Ricardo Pereira e Dr. Duarte da Cruz
  • Lourinhã, 22h15 – Sr. Manuel Jacinto e Dr. José Manuel Lourenço
  • Caldas da Rainha, 22h – Sr. Lourenço Lúzio e Dr. João Nobre
  • Tavira, 22h30 – Sr. Francisco Farinha e Dr. Carlos Sousa

Domingo, dia 31

  • Bencatel, 18h – Sr. Agostinho Borges e Dr. Tenório Guerra
  • Foz do Sizandro, 18h – Sr. Manuel Jacinto e Dr. José Manuel Lourenço
  • Idanha-a-Nova, 18h – Sr. José Tinoca e Dr. Duarte da Cruz
  • Freixianda, 17h30 – Sr. César Marinho e Dr. João Nobre

ARRUDA DOS VINHOS – SÃO JÁ CONHECIDOS OS CARTÉIS

26.07.11 | barreiradesombra

Uma corrida mista e outra à portuguesa compõem os dois espectáculos organizados pela Sociedade Campo Pequeno na Praça José Marques Simões em Arruda dos Vinhos, nos dias 16 e 17 de Agosto pelas 22 horas. Os cartéis são os seguintes:

 

16 de Agosto

Cavaleiros: Luis Rouxinol e João Telles Jr.

Matador: António Ferrera

Forcados de Vila Franca e Aposento da Moita

Toiros de: Manuel Coimbra (cavalo) e de Manuel Veiga (pé)

 

17 de Agosto

Concurso de Ganadarias e de Pegas

Cavaleiros: António Ribeiro Telles, Ana Batista, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Tiago Carreiras e Marcelo Mendes.

Forcados de Azambuja, Alenquer e Arruda dos Vinhos

Toiros de Pinto Barreiros, Vinhas, Ruy Gonçalves, Jorge de Carvalho, Manuel Coimbra e Pégoras

Pág. 1/8