Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

NO CAMPO BRAVO COM... CARLOS FALÉ FILIPE

05.09.10 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

Esta recente ganadaria tem já um interessante palmarés e é presença assídua nas corridas com toureio a pé, tendo recebido inclusivé alguns prémios nas últimas temporadas. Depois do êxito recente no Campo Pequeno, deslocámo-nos até à Herdade das Covas, nos arredores do Redondo, para uma breve conversa com Calos Falé Filipe quem por sinal, será o único ganadeiro português a lidar uma corrida completa na próxima e importante Feira Taurina da Moita.

 

Barreira de Sombra – Depois do êxito da ganadaria no Campo Pequeno, com três toiros de boa nota e um inclusivé a regressar ao campo, pode afirmar-se que a ganadaria de Falé Filipe está perfeitamente contrastada e com bons indíces para o touereio a pé?

 

FALÉ FILIPE – Acho que pode dizer-se que está a iniciar uma fase para que possa ser uma ganadaria contrastada e que tenha esses bons indíces para o toureio a pé. Estamos no início e só o tempo é que irá dizer se de facto nós estamos a caminhar bem e se se vai consolidar aquilo que é pretendido.

 

Barreira de Sombra – A ganadaria tem vindo a evoluir em termos de toureio a pé e a manter um certo nível de regularidade, verdade?

 

FALÉ FILIPE – A ganadaria, de facto, tem vindo a evoluir; isto é o resultado do esforço e do trabalho de há alguns anos, em que o critério de selecção tem sido no sentido de melhorar a qualidade da vacada, sendo que os produtos que têm saído como é o caso dos novilhos (Sobral, Alcochetre, Moita, Lisboa) e desses toiros já estão a preencher o molde e o tipo de toiro que nós pretendemos.

 

Barreira de Sombra – Em várias praças, em festivais e novilhadas, obtiveram resultados muitíssmo bons. Será resultado de um critério de selecção mais apertado do que há 6/7 anos atrás, principalmente em termos de toureabilidade?

 

FALÉ FILIPE – É verdade que em termos de toureabilidade é maior. Eu exijo mais aos toiros do que aquilo que exigia há uns anos atrás, e também exijo que o toureiro seja um toureiro bom, que possa, por sua vez, desfrutar da qualidade do toiro que eu crio.

 

Barreira de Sombra – Falando ainda da corrida do Campo Pequeno, o último toiro que tocou ao Ferrera, despertou depois do 4º par de bandarilhas. É essencial que o toiro sangre, que o toureiro se coloque bem por diante dele, que lhe meça bem as distâncias e o entenda perfeitamente nesse conjunto de circunstâncias para que eles possam brilhar...

 

FALÉ FILIPE – Perfeitamente de acordo. Eu acho que nessa corrida houve uma sorte da parte do ganadeiro, do touro, do toureiro e do público, porque afinal o público paga para ver um espectáculo que foi muito bem preenchido, muito bem feito, em que teve um bom toiro, um bom toureiro pela frente e eu fiquei muito satisfeito por tudo isso.

 

Barreira de Sombra – Esse toiro é o que reúne as condições que o ganadeiro quer ou há que ir ainda mais além?

 

FALÉ FILIPE – Esse é um toiro que está nesse caminho, mas qinda terá que ir mais além. Porque o toiro não era um toiro bravo, eu chamar-lhe-ía um toiro bravote porque até fez alguns «feios» para o meu critério. Mas acima de tudo, quem me dera a mim que todos os toiros fossem como aquele, que não fazia má figura em lado algum.

 

Barreira de Sombra – Fala-se de uma grande procura de toiros e novilhos de Falé Filipe. Este ano, na importante feira taurina da Moita, será a única ganadaria portuguesa a lidar um curro inteiro e, mais ainda, na corrida de matadores.

 

FALÉ FILIPE – De facto assim é. Sou o único ganadeiro português com uma corrida completa, o que é uma responsabilidade ainda maior. Porque sou o único, porque é uma ganadaria nova que está a ser pretendida por estes três matadores (Mendes, Padilla e Procuna) e também porque vou sempre com receio de que haja alguma coisa que não corra bem. Contudo, acho que os toiros irão corresponder conforme têm correspondido toda a camada e acho que pode vir a ser um bom espectáculo. Com estes três matadores-badarilheiros, os toiros têm pata como já o comprovamos no campo quando os movimentamos, poderá ser um bom espectáculo e eles poderão brilhar também nas bandarilhas. Mas só no final teremos certezas.

 

Barreira de Sombra - Para 2011, com uma camada mais homogénea, haverá certamente um interessante conjunto de corridas com toiros de Falé Filipe?

 

FALÉ FILIPE – Tenho grande esperança na camada para 2011, esperança que se fundamenta na apresentação destes novilhos e na que irão ter como toiros, com umas boas reatas e de boas famílias. Serão toiros que poderão funcionar muito bem, assim os toureiros estejam bem com eles.

 

PALHA BLANCO VAI PRESENCIAR A FEIRA DA IMPONÊNCIA DO TOIRO PORTUGUÊS

05.09.10 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Recebemos da empresa Tauroleve a Nota de Imprensa nº 18/2010 que passamos a transcrever na íntegra:

"

A importância da Praça de Toiros Palha Blanco na Tauromaquia Nacional obriga positivamente a Empresa a seleccionar Ganadarias que criem emoção e espectáculos de categoria. Assim a Tauroleve tem o prazer de informar todos os aficionados e público em geral sobre as Ganadarias a serem lidadas na próxima Feira Taurina a realizar entre os dias 2 e 6 de Outubro.

 

Após uma avaliação efectuada ao campo bravo português, no qual foram vistos vários curros extraordinários, sentiu a empresa a necessidade de apresentar na Feira Taurina de 2010 a ter lugar na Palha Blanco a Imponência do Toiro Português.

 

Entendemos que o nosso papel de responsabilidade como empresa mas em primeiro lugar como aficionados passa por defender a nossa Tauromaquia e por isso consideramos obrigatório privilegiar as Casas Agrícolas Nacionais nas nossas escolhas ainda que isso nos custe mais dinheiro. É fácil compreender que os toiros com mais trapio e categoria Portugueses são evidentemente muito mais caros do que segundas e terceiras escolhas Espanholas, mas entendemos que este é o caminho correcto e que os aficionados o saberão valorizar.

 

Para Sábado, dia 2 de Outubro foi escolhido um curro de toiros que mais impacto terá na temporada portuguesa. A importante divisa de Veiga Teixeira regressa à Vila Franca de Xira e à sua Palha Blanco com um curro de toiros de enorme imponência. A seriedade e trapio dos toiros de Veiga Teixeira trarão à Palha Blanco a verdade que a festa necessita para que o público esteja cada vez mais presente. É indiscutivelmente um curro de temporada! Um curro de eleição! Um dos toiros a sair à arena nessa noite é o 211 em devido destaque no cartaz.

 

No dia seguinte, dia 3, anuncia-se uma corrida de toiros mista para a qual foi criteriosamente escolhido um curro de toiros da ganadaria de Canas Vigouroux.

Esta ganadaria sediada bem perto de Vila Franca, volta a estar presente na Palha Blanco com um dos curros que maior importância dará à arte de marialva e de montes nesta temporada. Trata-se de um curro de magnífica apresentação e trapio, e ao qual alguns dos exemplares que estão seleccionados para a lide apeada ostentarem neste momento mais de 550 Kgs. Desta ganadaria e para além dos importantes triunfos que alcançaram em diversas praças portuguesas e espanholas na temporada passada e na que ainda decorre, realce para os dois extraordinários curros por si lidados na Palha Blanco no decorrer das Novilhadas da Federação Internacional de Escolas Taurinas.

 

Para o dia 5 de Outubro, Feriado Nacional, o regresso do Concurso de Ganadarias com 6 Toiros fabulosos seleccionados pelos Excelentíssimos Senhores Ganaderos.  As Ganadarias Palha, Veiga Teixeira, Oliveira Irmãos, Jorge de Carvalho, Pégoras e Nuno Casquinha seleccionaram o seu toiro de forma a disputarem os Troféus Apresentação e Bravura em disputa. Será um verdadeiro Concurso de Ganadarias onde a escolha dos Toiros se realizou atempadamente e se baseou na confiança que os Senhores Ganaderos têm nos toiros por si escolhidos e na apresentação com categoria digna das mais importantes praças de toiros do Mundo.  Será decerto uma noite fabulosa e de grande categoria na célebre Nocturna de Terça-feira.

 

Em termos artísticos, estão neste momento a serem finalizadas as contratações dos artistas a actuar. Os artistas contratados para Feira de Outubro serão aqueles que se destacaram durante a temporada Tauromáquica Nacional durante este ano e apostará a empresa em jovens valores da nossa Festa que marcaram a temporada, o que conjugando com artistas consagrados e merecedores da sua presença fará decerto a Feira Taurina de Outubro como uma Feira cheia de atractivos artísticos e de grande Nível nos Toiros mostrando a Imponência e a Verdade do Toiro Português!"