Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

E SE SE ENTENDESSEM TODOS E PROMOVESSEM A UNIÃO DE TODOS EM TORNO DA FESTA BRAVA?

31.08.10 | barreiradesombra

Tenho sido espectador/leitor atento de tudo quanto se tem escrito na última semana nos mais diversos sítios da Net, sejam eles blogues ou sites. E fico profundamente triste e desgostoso com aquilo que tenho visto e lido. Já aqui escrevi que não entendo a quem interessa esta guerra. À Festa Brava que todos dizem «amar e defender», parece-me que não. Aliás, estou seguro de que à Festa Brava nada traz de positivo.

 

Mais importante que a guerra aberta entre Alvarenga e ANGF; muito mais importante que as opiniões versadas e despejadas a esmo pelos diversos sítios; muito mais importante ainda que qualquer agente da Festa Brava e as suas diatribes; muitíssimo mais importante que saber se as entidades funcionam;  é a própria sobrevivência da Festa de Toiros que começa a ser colocada em causa. E os anti-taurinos militantes e assumidos (porque os outros estão dentro e não se assumem) gozam com toda esta troca de galhardetes e começam a pensar que, afinal, com esta desunião e tomadas de posição, afinal a luta deles para acabar com as touradas começa a poder penetrar nas brechas, nas feridas, que se vão abrindo no seio da Festa Brava.

 

Há pouco tempo, na Catalunha, os separatistas conseguiram a proibição das corridas de toiros a partir de 2011 mas logo houve uma onda de forte energia e surgiram movimentos por toda a Espanha com acções concretas de intransigente defesa da Festa Brava e da sua promoção e elevação a Património Cultural. O mesmo fenómeno tem vindo a ter eco na América Latina e agora foi a vez da Colômbia se pronunciar, através do equivalente ao nosso Tribunal Constitucional, pela legalidade das corridas de toiros e espectáculos conexos.

 

Pois, bem, em Portugal houve um Presidente de Câmara, hoje deputado do PS e candidato a Presidente da república, de nome Defensor de Moura, que conseguiu o facto inédito de acabar com as corridas de toiros em Viana do Castelo e declarar esta cidade como anti-taurina! E mais, já afirmou que, um dia destes, leva uma proposta ao Parlamento português com o intuito de acabar com as touradas em Portugal. Estamos a ver qual vai ser o resultado!

 

E com toda esta desunião que campeia entre os agentes da nossa Festa Brava, se tal acontecer, estamos irremediavelmente perdidos. Será que o Sindicato dos Toureiros, a Associação de Criadores de Toiros de Lide, a Associação de Empresários taurinos, a Associação de Forcados, a Prótoiro, concentrando esforços e unindo todos, mas mesmo todos, os toureiros, forcados, ganadeiros, coudeleiros, empresários, emboladores, empresas de publiciadde, etc, não terão força suficiente para exigir junto das entidades responsáveis (IGAC e Ministério da Cultura) o reconhecimento da Tauromaquia como Bem Cultural e Património português?

 

Lembrem-se do ditado antigo em que um homem partia os vimes um a um com inusitada facilidade mas que, confrontado com um feixe de 20 ou 30 vimes, não os conseguiu sequer vergar!!!

 

CAPA E SUMÁRIO DA EDIÇÃO Nº 200 DO JORNAL OLÉ - DIA 1 DE SETEMBRO NAS BANCAS

30.08.10 | barreiradesombra

Este é o sumário da edição nº 200 do jornal Olé, nas bancas dia 1 de Setembro, 4ªfeira:

 

O conteúdo desta semana é o seguinte:

Editorial……………….……………………………………………………………............…2

António Telles, Diego Ventura e Francisco Palha: Confronto de estilos e gerações....2

Bilhete Postal.………………………..….……....………….…………………….......…….2

Grande Angular: Caldas da Rainha e Figueira da Foz....……………………….…...…..4

Campo Pequeno – O Adeus de José Luís Gonçalves.……………...……………..…….5

Montijo – Duarte Pinto vence troféu para a melhor lide……………………….....……….6

Feira Taurina da Moita do Ribatejo – A Empresa Apostou Forte….……………..….….8

Memórias da Festa…..…………….……………..……….……………………….....…….10

Tauromaquia Atlântica...………………………………………………………….......…….11

Crato – Triunfos de João Moura Caetano e Duarte Pinto..……………………...……….11

Corrida Mista em Albufeira……………………………………………………….......…….12

Lagoa – Mais uma Corrida Fatacil…………………………….…...….....………………..13

Tarde de Aficion em Garvão.……………………………..…………...………....……..….14

Lamentos de uma despedida……………………………………………..…………......…15

Agenda Taurina.......…………..…………….…………………………………........………15

DUARTE PINTO VENCE TROFÉU À MELHOR LIDE E UM QUASE DESASTRE NA FORCADAGEM

29.08.10 | barreiradesombra

Circunstaciemos os factos: os toiros de Arucci anunciados para a corrida do passado sábado no Montijo estavam sobrados de carnes, denotaram mansidão mas nada tiveram de terroríficos nem sequer fizeram «feios» ou «estranhos» para os forcados; os cavaleiros exibiram-se em bom plano e pisaram terrenos de compromisso, dando vantagens aos toiros sempre que lhes foi possível; e a forcadagem andou muito mal em termos gerais, dando uma má imagem daquilo que mais deveriam defender e mostrando-se incapazes de entender terrenos e distâncias, esquecendo-se de que há que ajudar os que vêm na cara dos toiros para que as pegas se consumem. Faltou quase tudo – a excepção foi Pedro Santos dos Amadores do Montijo – e o desastre esteve eminente.

 

A noite foi longa mas há que reter na memória alguns dos bons momentos de toureio a cavalo que aí se viveram e onde Telles e Pintos se mediram com toiros que tiveram alguns problemas e outros que serviram. Na lide a duo inaugural, António e Manuel Telles Bastos fizeram gala da sua boa equitação e entreajuda e lograram uma lide com ritmo e alegre e alguns bons ferros curtos. E também a lide final, a cargo dos primos Duarte e Tomás Pinto teve ritmo, alegria e interesse, com os dois cavaleiros a conseguirem deixar bons ferros ante um toiro com classe.

 

António Telles voltou a proporcionar-nos uma lide séria na brega e com maestria na eleição dos terrenos e na cravagem dos ferros, com dois deles em entradas portentosas de frente e a marcar bem todos os tempos da sorte. Está em grande momento de forma e fez gala desse poderio.

 

Manuel Telles Bastos é um senhor toureiro pela forma  como caminha na arena e prepara as sortes. Crava com sobriedade e classe, numa série de curtos de boa nota, e remata as sortes como mandam as regras. Uma boa prestação na sua lide  a sós.

 

De Paço de Arcos veio Duarte Pinto que arrebatou o prémio para a melhor lide. E justamente, diga-se de passagem. Se esteve bem na brega, foi na preparação das sortes e na execução das mesmas que fez o toureio de verdade que o grande público não está habituado a ver: deixou-se ver no cite, de largo, provocou a investida e aguentou a viagem do toiro. Está de parabéns.

 

Tomás Pinto é outro dos jovens que têm um toureio agradável e que procuram um estilo de toureio frontal, sem grandes concessões. No Montijo enfrentou um toiro que lhe permitiu deixar boa ferragem, vendo-se com agrado.

 

No capítulo da forcadagem, fizeram as cortesias 3 Grupos de Forcados: Tertúlia tauromáquica do Montijo, Amadores do Montijo e Amadores de Pinhal Novo. A noite foi desastrosa, não apenas pelo elevado número de elementos que saíram de maca mas pela péssima imagem que deixaram. Não pretendo alongar-me em comentários sobre o que vi, mas deixo apenas esta nota: houve uma pega de caras digna desse nome, efectuada por Pedro Santos dos Amadores do Montijo e onde forcado da cara e ajudas cumpriram a sua missão de acordo com os cânones. Quanto ao resto... Pela T.T.Montijo estiveram na cara Márcio Chapa e Paulo Carvalho; Isidoro Cirne pegou o primeiro dos Amadores do Montijo, e os Amadores de Pinhal Novo deixaram ir vivo o primeiro depois de 4 tentativas falhadas de Sandro Patraquim e agarraram de qualquer maneira o sexto ao fim de tantas tentativas que lhes perdi a conta. Um quase desastre!...

 

No final, Duarte Pinto e o forcado Pedro Santos recolheram os prémios “Cruz Vermelha do Montijo” para melhor lide e melhor pega, respectivamente.

 

Direcção paciente e compadecida (com os forcados) de Manuel Jacinto que esteve correcto na aplicação do Regulamento, assessorado pelo veterinário Daniel Patacho de Matos.

ESTA NOITE (22H) NO MONTIJO, UM CURRO COM MAIS DE 600KG DE MÉDIA

28.08.10 | barreiradesombra

Estes são os pesos dos toiros de Arucci para a corrida desta noite no Montijo:

 

Nº 82 – 620 kg

Nº 107 – 600 kg (sobrero)

Nº 77 – 650 kg

Nº 100 – 660 kg

Nº 97 – 665 kg

Nº 109 – 610 kg (sobrero

Nº 105 – 670 kg

Nº 85 – 630 kg

 

Quanto à participação dos Forcados do Pinhal Novo, o empresário João Pedro Bolota esclarece:

 

“Visto que pairam duvidas nas mentes de algumas pessoas que têm contactado a Aplaudir sobre a participação ou não do Grupo de Forcados Amadores do pPinhal Novo na Corrida de Touros a realizar amanhã na Monumental do Montijo, cumpre-nos informar o seguinte:

 

1º- O contrato feito com os Forcados do Pinhal Novo é anterior à decisão da Assembleia Geral. Foram apresentadas provas por parte da Aplaudir de tal situação inclusivé através da Tipografia onde os cartazes já estavam impressos ( até ao dia 15 de Julho na Tipografia A Rápida ) e como tal ,definitivamente o Grupo de Forcados Amadores doPinhal Novo pega a Corrida e desde já desejamos muita sorte a todos os Grupos participantes, sem distinção. Mais informa a empresa que disponibiliza os fotolitos que comprovam a data da feitura dos cartazes que é anterior a 15 de Julho de 2010.

 

2º- A Aplaudir fazendo parte da APET e consequentemente da PROTOIRO onde está presente a ANGF acata, aceita e respeita as decisões emanadas pela Assembleia Geral da ANGF não tendo que comentar ou tomar posições sobre tais compromissos.

 

Pela Festa

 

Aplaudir

 

João Pedro Bolota”

“ARTE E EMOÇÃO” E “TRÊS ANDAMENTOS” EM REPETIÇÃO AO DOMINGO NA RTP/2

28.08.10 | barreiradesombra

Para todos os que não podem acompanhar o Arte & Emoção no seu horário de habitual (sábado pelas 19 horas na RTP2), neste mês de Agosto, o programa tem sido repetido no domingo ás 12.30h.

 

Se por acaso também gosta de cavalos aproveite para ver em repetição a série Três Andamentos que está a passar aos domingos pelas 13 horas.

 

Seguem-se as sinopses dos respectivos programas.

 

ARTE & EMOÇÃO PROGRAMA 19 - 2010 SÁBADO 28 DE AGOSTO 19.00 HORAS  E DOMINGO 29 DE AGOSTO 13.00 HORAS

 

D. Álvaro Domecq vai ser a figura central do próximo Arte & Emoção.

 

Com ele vamos viajar ao longo das memórias que marcaram a sua ampla carreira.

 

Neste programa, iremos conhecer o Rui Miguel, um jovem oriundo de uma família de campinos, que há muito trabalha na ganadaria Palha.

 

Oportunidade ainda para assistir ás reportagens das corridas que assinalaram as alternativas de José Luis Rodrigues e Francisco Zenkl, respectivamente no Campo Pequeno e Caldas da Rainha.

 

Estes espectáculos ficaram ainda marcados por toiros difíceis e duras pegas.

 

TRÊS ANDAMENTOS - SINOPSE PROGRAMA 4 - RTP 2 DOMINGO 29-8-2010 – 13.00 HORAS

 

No próximo Três Andamentos vamos conhecer a Coudelaria Andrade, uma das mais antigas e prestigiadas do nosso país.

 

Mas para além do cavalo lusitano teremos ainda oportunidade de ficar a conhecer melhor outras raças, tais como o Puro Sangue Inglês, Sela Francês e o Puro Sangue Árabe.

 

A Golegã, a capital portuguesa do cavalo com a sua tradicional Feira de S. Martinho irá também estar em destaque.

 

Vamos ainda falar sobre a nutrição nos equinos e ficar realmente a saber se os cavalos dormem de pé.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NA DESPEDIDA DE GONÇALVES, O TRIUNFO FORTE DE FERRERA

27.08.10 | barreiradesombra

A despedida (formal) das arenas é um, mais um, dos passos que marcam um percurso de uma vida dedicada à arte de Montes e onde José Luis Gonçalves conheceu momentos importantes, outros de menor fulgor, mas sempre marcados pela humildade de carácter, pela estética e plástica colocada ao serviço da arte de tourear. Por isso, merecidas as fortes ovações que escutou em Lisboa, numa noite onde o triunfo forte foi para um António Ferrera pleno de faculdades e onde João Moura esteve em grande plano na lide do que abriu praça.

 

João Moura deliciou os presentes com um toureio de grande proximidade, de brega precisosa e remates poderosos, com alguns bons ferros frente ao que abriu praça e se mostrou codicioso. No seu segundo, mais reservado, sacou o  “Merlin” para uma brega de bom nível e alguns curtos em que se fez aplaudir mas sem conseguir os níveis elevados da primeira lide.

 

José Luis Gonçalves assinou duas faenas com algum interesse. Bem com o capote apesar dos poucos lances, teria bons momentos com a flanela no seu primeiro, sacando muletazos largos e com classe mas diminuindo de intensidade mediada a faena. No que foi quinto da noite, demorou a «meter-se na faena» mas sacou também alguns bons muletazos por ambos os pitóns. Foi justamente acarinhado pelo público e aficionados presentes na praça da capital.

 

O espanhol António Ferrera apresentou-se pletórico de faculdades físicas e técnicas e assinou duas lides importantes com a muleta, com excelentes momentos tanto no toureio por derechazos como ao natural, não faltando os habituais desplantes após os passes de peito e os de trincheira. Mas, na verdade, bons momentos de toureio, ligando os muletazos em redondo, dando também profundidade a muitos deles, embarcando bem os toiros e podendo com eles. No segundo tércio de bandarilhas levou o respeitável ao rubro com os desplantes e teve de cravar, a pedido do público, um quarto par. No final teve o gesto de levar em ombros e pela Porta Grande o seu alternante que, nessa noite, se despedia das arenas.

 

Os dois toiros lidados por João Moura foram pegados pelos moços de forcado do Aposento da Moita, ambos à segunda tentativa.

Os toiros de Passanha serviram, com mobilidade e mais codícia o primeiro, e os de Falé Filipe tiveram nobreza e qualidade suficiente para o êxito dos artistas, repetidores nas investidas sempre que se sentiam submetidos.

 

Direcção acertada a cargo de Manuel Jacinto assessorado pelo veterinário Patacho de Matos, com o Campo Pequeno a registar cerca de metade da sua lotação preenchida.

OS TOIROS PARA HOJE - 26.AGOSTO - NO CAMPO PEQUENO

26.08.10 | barreiradesombra

Ganadaria

Nome

Data Nasc.

Peso Kg.

Falé Filipe

Clarinero

Jan-06

15

530

Falé Filipe

Construtor

Jan-06

22

518

Falé Filipe

Lunarito

Abr-06

34

532

Falé Filipe

Encarregado

Jun-06

42

522

Falé Filipe

Construtor

Mai-06

32

526

Falé Filipe

Fumado

Dez-05

30

510

Passanha

Fumador

Nov-05

602

540

Passanha

Cabano

Jul-05

605

560

Passanha

Fundador

Mai-06

659

530

FESTAS E FEIRA DE VERÃO DE SOBRAL – DE 11 A 19 DE SETEMBRO

26.08.10 | barreiradesombra

As tradicionais Festas e Feira de Verão de Sobral de Monte Agraço terão lugar este ano entre os dias 11 e 19 de Setembro e a componente taurina está, como sempre, bem presente com as largadas e as corridas de toiros.

 

As largadas terão lugar nos dias 11 às 22h, 15 às 16h30, 16 ás 21h30, 18 ás 22h e 19 às 16h30.

 

Quanto às corridas de toiros, terão lugar nos dias 12 (17h30) e 13 (17h), conforme notícia já inserida no nosso blog.

 

O programa das Festas poderá ser consultado no site www.cm-sobral.pt. ou http://www.cm-sobral.pt/events/PesquisaEventos.aspx?uid=a1a2a232-615d-4bae-bf9a-847815bb2bc4

 

 

Pág. 1/6