Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

FERIA DEL TORO EM PAMPLONA – CONHEÇA OS CARTÉIS

31.05.10 | António Lúcio / Barreira de Sombra

São já conhecidos os cartéis de mais uma Feria del Toro em Pamplona, onde não faltarão os habituais encierros matinais. Os cartéis são os seguintes:

 

2ª Feira, 5 de Julho. Cr.Escribano, Juan del Álamo e David Silveti (Toiros de M. Domecq)


3ª Feira, 6. Rejones. Bohórquez, Hermoso e Sergio Galán (Toiros de Bohórquez)


4ª Feira, 7. Diego Urdiales, Luis Bolívar, Salvador Cortés (Toiros de Peñajara)


5ª Feira, 8.  Francisco Marco, Sergio Aguilar e Morenito de Aranda. (Toiros de Cebada)


6ª Feira, 9. Antonio Ferrera, Oliva Soto e Rubén Pinar (Toiros de Fuente Ymbro)


Sábado, 10. Iván Fandiño, David Mora e Joselillo (Toiros de Dolores Aguirre)


Domingo, 11. Padilla, Rafaelillo e Javier Valverde (Toiros de Miura)


2ª Feira, 12. Curro Díaz, El Juli e Alejandro Talavante (Toiros de Victoriano del Río)


3ª Feira, 13. El Cid, El Fandi e Miguel Tendero. (Toiros de El Pilar)


4ª Feira, 14. El Juli, Sebastián Castella e Perera (Toiros de Jandilla).

RESULTADOS DA ÚLTIMA SEMANA DE SAN ISIDRO

31.05.10 | António Lúcio / Barreira de Sombra

2ª feira, 24 de Maio. Novilhos de Guadaira para Arturo Saldívar (silêncio em ambos), Luis Miguel Casares (silêncio em ambos) e Cristian Escribano (palmas e aviso e silêncio após aviso).

 

3ª feira, 25 de Maio. Corrida de la Prensa. Toiros de La Quinta, Núñez del Cuvillo, Domingo Hernández, Victoriano del Río, El Ventorrillo e Toros de Cortés, para El Juli (silêncio após aviso e silêncio), Miguel Ángel Perera (silêncio e silêncio) e Cayetano Rivera Ordóñez (silêncio e silêncio).

 

4ª feira, 26 de Maio. Toiros de Samuel Flores, 1º de Agustina López Flores, para Juan José Padilla (silêncio saludos após petição), Luis Miguel Encabo (silêncio e silêncio) e Iván García (silêncio e palmas após aviso).

 

5ª feira, 27 de Maio. Cinco toiros Javier Pérez-Tabernero e um sobrero (2º) de Conde de Mayalde, para El Fundi (silêncio e palmas), Sergio Aguilar (ovação e ovação) e Luis Bolívar (ovação após aviso e silêncio).

 

6ª feira, 28 de Maio. 4 toiros de Palha e dois (5º e 6º) de El Torreón, para Jesús Millán (silêncio e assobios), Fernando Robleño (assobios e orelha) e Francisco Javier Corpas (bronca e silêncio após aviso).

 

Sábado, 29 de Maio. Cinco toiros de Ganadería Marqués de Domecq e um sobrero (1º) de Cortijoliva, para El Fundi (silêncio e assobios), Rafaelillo (silêncio e silêncio) e Javier Valverde (silêncio e ovação).

 

Domingo 30 de Maio. Rejones. Cinco toiros de Los Espartales e um (6º) de Toros de Fermín Bohóquez, para Sergio Galán (orelha e ovação), Diego Ventura (duas orelhas e duas orelhas) e Leonardo Hernández (silêncio e saludos).

 

 

MOURA CAETANO (MELHOR LIDE) E DAVID VICENTE (MELHOR PEGA), OS MAIS DESTACADOS EM AZAMBUJA.BOM CURRO DE PAULO CAETANO

31.05.10 | António Lúcio / Barreira de Sombra

O cavaleiro Moura Caetano e o forcado de Alenquer David Vicente foram os vencedores dos troféus Câmara Municipal de Azambuja à Melhor Lide e Junta de Freguesia de Azambuja à Melhor Pega, respectivamente pela lide a quinto da tarde e pela pega ao sexto e último exemplar da ganadaria de Paulo Caetano, novilhos que no geral deram boa nota e permitiram o êxito dos toureiros. A decisão do júri, composto pelos críticos tauromáquicos João Mascarenhas (Vida Ribatejana), Francisco Morgado (jornal Olé) e António Lúcio (Oásis FM) não foi fácil e o público afecto ao cavaleiro de Alenquer provocou divisão de opiniões na entrega do prémio da Melhor Lide.

 

Joaquim Bastinhas lidou o melhor dos seis cumpridores exemplares com ferro de Paulo Caetano. Abriu com dois compridos à tira após boa brega e deixou quatro curtos com a sua marca, sempre movimentada a lide e rematando com o de plamo e um par de bandarilhas por dentro. No quarto da ordem volta a repetir a dose, um pouco menos exuberante nas preparações mas com igual eficácia e remata com 2 de palmo e um par a duas mãos.

 

Moura Caetano esteve frente a seu primeiro com alguns altos e baixos na preparação e nas cravagens, vendo-se contudo com agrado nos curtos, rematando com dois de palm. Mas seria frente ao quinto que assinaria uma lide de maior importância e impacto na brega e na cravagem da ferragem com destaque para o terceiro em sorte cambiada de reunião justa e o quarto, em curto e frente com mérito pelos terrenos pisados.

 

O praticante Tiago Martins surpreendeu pela decisão e pela forma como lidou  terceiro da quente tarde em Azambuja. Bem na brega, cravou compridos com acerto e nos curtos procurou viagens rectas e cravagens a quarteio que, no geral, saíram bem, destacando-se no quarto, o melhor ferro da sua actuação. Sentiu algumas dificuldades frente ao sexto, notando-se algums nervosismo e nem sempre a ferragem ficou no novilho. Rematou com um de violino e outro de palmo.

 

Quanto aos moços de forcado de ambos os grupos, tiveram a tarefa facilitada pelas investidas nobres dos seis «caetanos». Pelos Amadores de Azambuja foram forcados de cara David Mouchão que concretizou à 2ª, André Miranda bem á 1ª e Vinicius Rodrigues também ao primeiro intento. Pelos do Clube Taurino Alenquerense, André Mata pegou o segundo d atarde à 1ª, tal como Pedro Coelho e David Vicente fechou com uma pega valente à 2ª, suportando dois derrotes mais fortes.

Como já acima referido, os novilhos de Paulo Caetano cumpriram no geral com destaque para o excelente primeiro da ordem.

 

Dirigiu a corrida José Tinoca coadjuvado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva numa tarde quente e em que a praça quase encheu.