Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BOA TARDE DE TOIROS EM FOZ DO SIZANDRO (TORRES VEDRAS)

31.07.11 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros em Foz do Sizandro – 31.07.11

Director: Manuel Jacinto – Veterinário: José Manuel Lourenço – Lotação: 60%

Cavaleiros: Rui Salvador, Sónia Matias, Brito Paes

Forcados: Coruche, Chamusca

Ganadaria: Cunhal Patrício Herds.

 

O final de Julho (último domingo) tem data marcada no calendário para a corrida da Foz do Sizandro que, na sexta edição, voltou a presentear os aficionados e o público em geral com um curro de toiros de Herds. de Cunhal Patrício, de apresentação irrepreensível e que, em diversos graus, serviu para o êxito do espectáculo, proporcionando boas lides e boas pegas de caras. Foi mais uma corrida com motivos de interesse e que levou quase dois mil espectadores até às bancadas da praça de toiros provocando uma longa fila de trânsito no acesso à bonita Foz do Sizandro.

 

Rui Salvador cotou-se com duas boas actuações, bem ao seu estilo, cheias de raça, procurando o triunfo em cada ferro e em cada remate ou preparação, o que conseguiu frente aos dois toiros que loidou. Sortes frontais bem medidas, umas vezes mais em curto e sempre que o toiro tardava, provocando as investidas a 3 ou 4 metros e saindo em bom plano.

 

Sónia Matias está a atravessar um grande momento na sua carreira e isso sentiu-se na abordagem que fez aos toiros quer na brega quer na cravagem, deixando ferros de muita categoria e rematando as suas actuações com ferros de palmo, dois deles de violino, em actuações que fizeram vibrar o público.

 

Brito Paes também manteve o nível que os seus colegas já haviam alcançado. Com mérito pela forma como entendeu distâncias e querenças dos toiros, sacou-lhes o máximo partido e cavou ferragem de muito boa nota, saindo também em bom plano.

 

Os Forcados de Coruche tiveram na cara dos toiros João Mesquita que consumou com decisão à segunda tendo de entrar nos terrenos do toiro, João Laranjinho concretizou à primeira tal como Pedro Oliveira. Pelos Amadores da Chamusca foram solistas,e todos a consumarem à primeira tentativa, Ricardo Costa, Igor Rabita e Rui Oliveira. Seis bos pegas de caras, com emoção.

 

Boa direcção de corrida de Manuel Jacinto assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.