Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

AGRADÁVEL ESPECTÁCULO DE NOVOS VALORES EM VILA FRANCA

26.06.11 | barreiradesombra

Praça de Toiros de Vila Franca de Xira – 25.06.11

Director: Francisco Farinha – Veterinário: Jorge M.Silva – Lotação: 200

Cavaleiro: David Gomes

Forcados: Juvenis de Vila Franca

Bezerristas: Regio Rodriguez (Salamanca), Roman (Valência), Pedro Noronha (V.F.Xira)

Ganadarias: Manuel Dias (cavalo), Falé Filipe (pé)

 

O primeiro espectáculo da III Feira Taurina de Novilhadas da Federação Internacional de Escolas Taurinas que teve lugar na tarde de sábado 25 em Vila Franca de Xira, foi deveras agradável e teve bons momentos de toureio, sendo que os 3 jovens bezerristas se entenderam com erales de Falé Filipe e o cavaleiro amador com um novilho de Manuel Dias. Apesar do calor ainda houve um conjunto de aficionados que preferiram os toiros à praia e às filas de trânsito mas, mesmo com preços a 2 euros o aspecto das bancadas era desolador, mas não tanto se atendermos ao tipo de espectáculo.

 

Abriu praça o cavaleiro amador David Gomes que se entendeu com um novilho de Manuel Dias que não colocou problemas. Ainda em fase de aprendizagem, este jovem mostrou-se bem mntado, com sentido de lide e procurando fazer bem as coisas. Teve uma agradável prestação. A pega foi concretizada ao segundo intento por um dos joveNs forcados vilafranquenses.

 

De Salamanca veio Regio Rodriguez que no seu primeiro desenhou alguns bons lances à verónica e teve uma razoável faena de muleta baseada na mão direita, apesar de em alguns momentos se mostrar pouco confiado e algo atabalhoado no manejo dos trastos de tourear. No seu segundo esteve esforçado e após uns estatuários iniciais e sacou bons muletazos em duas séries por ambos os pitons, culminando assim uma faena de bons momentos ante um erale de mito boas condições.

 

Roman veio de Valência e deixou-nos as mais gratas impressões pelo seu corte toureiro e pela forma como lanceou de mãos muito baixas à verónica. Ambas as faenas de muleta tiveram sabor, embarcando bem os novilhos na flanela, correndo bem a mão para prolongar os passes e dar-lhes maior profundidade. Houve muletazos de grande qualidade, nomeadamente na faena ao seu segundo, e o bom gosto do jovem toureiro foi patente. Teve imensa classe naquilo que fez. Deu volta com o ganadeiro após a lide do seu segundo.

 

Pedro Noronha, de Vila Franca, mostrou pormennores em toda a tarde. Parece-nos um jovem com imensa margem de progressão, com um conceito de toureio mais de filigranas e a ver-se que se sente a gosto. Duas faenas distintas, melhor a primeira no seu conjunto com alguns bons muletazos e na segunda com mais passes de adorno – trincheazos, molinetes, afarolados – que toureio essencial. Foi bastante acarinhado pelo público.

 

O novilho de Manuel Dias cumpriu e dos seis de Falé Filipe cumpriram bem os lidados em 3º, 5º e 6º lugares, sendo merecida a chamada do ganadeiro à arena.

 

Na direcção do espectáculo esteve Francisco Farinha, sem critério nos tempos de lide, e a promover um anti-taurino intervalo quando todos os artistas queriam era tourear, Foi assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.