Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

CAMPO PEQUENO - QUINTA-FEIRA INAUGURAÇÃO DA TEMPORADA DE 2011

12.04.11 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Um dos grandes triunfadores da temporada de 2010 em Lisboa, o rojoneador luso-espanhol Diego Ventura, regressa quinta-feira ao Campo Pequeno para a corrida inaugural de 2011, após uma temporada de triunfos no México, onde fez jus à sua condição de figura mundial do rejoneo.

 

A espectacularidade da concepção do seu toureio, aliada ao apuro do ensino das suas montadas, causou em terras aztecas um furor idêntico àquele que, no dia 1 de Julho de 2010 provocou no Campo Pequeno, numa data de grande significado para a carreira de Diego. De grande significado porque, segundo ele próprio afirmou em várias revistas de tauromaquia, apresentar-se no Campo Pequeno representava realizar um sonho há muito acalentado. Mas não só: A sua estreia ficou assinalada por um grande triunfo e uma saída em ombros pela porta grande da praça que é considerada, pelos próprios cavaleiros e rojoneadores, como a “Catedral do Toureio a Cavalo”, situação que aconteceria de novo, no dia 2 de Setembro, quando Diego Ventura voltou a este cenário para repetir integralmente o triunfo da noite de estreia.

 

Para alternar com Diego Ventura estarão os cavaleiros Rui Fernandes e Marcos Bastinhas.

 

Rui Fernandes é um valor consagrado tanto em Portugal comoem Espanha. Iniciouesta temporada com presença destacada nas importantes feiras de Valência e de Castellon e prepara-se para outro importante compromisso: Sevilha, dia 8 de Maio próximo. No seu toureio fundem-se a espectacularidade e o risco, sendo famosos os seus ferros a quiebro, por vezes de arrepiar.

           

Quanto ao jovem Marcos Bastinhas, herdeiro de um dos mais importantes apelidos das arenas portuguesas dos últimos 30 anos, vem ao Campo Pequeno disposto não só a honrar esse apelido, como para dizer aos aficionados que a sua personalidade artística está em pleno desenvolvimento e o seu toureio no caminho de definir um estilo próprio. 

           

Pegam os grupos de forcados amadores de Lisboa, capitaneados por Pedro Maria Gomes e de Alcochete, capitaneados por Vasco Pinto. O grupo de Lisboa tem atrás de si um passado distintíssimo, nele tendo pegado, ao longo das suas quase sete décadas de existência, gerações de grandes forcados. O grupo de Alcochete é um dos grandes grupos da actualidade. Tem no seu cabo o forcado mais premiado da temporada de 2010, vencedor, entre outros prémios, do Galardão Campo Pequeno para a Melhor Pega e já esta temporada registou uma brilhante presença em arenas mexicanas e uma enorme pega a 19 de Maio, em Santarém.

           

Serão lidados seis imponentes toiros da ganadaria Murteira Grave, uma das mais prestigiadas do mundo taurino, premiada nas praças mais importantes, designadamenteem Las Ventas(Madrid) e Campo Pequeno. Fundada em 1958, tem como antiguidade 22 de Outubro de 1961 (Évora), procede de Sanchez Ibarguen, sendo Parladé (vários ramos) o seu encaste actual. Pasta na Herdade da Galeana.