Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

CORRIDA DE GESTOS NA ABERTURA DA TEMPORADA NO CAMPO PEQUENO

Entre antigas glórias e forcados actuais, oitenta homens perfilaram-se na arena do Campo Pequeno, envergando as jaquetas do grupo da capital, fundado que foi em 1944 pelo saudoso Mestre Nuno Salvação Barreto. Era a despedida de José Luis Gomes de cabo dos Amadores de Lisboa, tarefa que abraçara em 1992 e cujo testemunho lhe fora passado na mesma arena pelo saudoso Mestre. Primeiro gesto da noite: muitas das antigas glórias voltaram a fardar-se e a pisar a arena de Lisboa.

OS GESTOS E AS PEGAS

António Costa, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, desceu á arena e sob cerrada ovação impôs a José Luis Gomes a Medalha de Mérito Municipal Grau Ouro (decisão unânime da edilidade em Setembro de 2009), estanado a assistir à corrida os secretários de Estado da Cultura Elísio Summavielle e da Segurança Social Idália Moniz. Segundo gesto da noite, secundado pela empresa da praça com a entrega de uma lembrança da efeméride.

 

Depois de José Luis Gomes ter pegado com decisão á primeira o que abriu praça, seguiu-se o momento – gesto – simbólico da troca de jaquetas. Momentos de muita emotividade e comoção ainda para mais quando o nóvel cabo é filho do seu antecessor. Pedro Maria Gomes envergava a jaqueta quando os outros forcados saltaram á arena para passearem José Luis Gomes em ombros. E como não bastasse, apesar de já retirado, Gonçalo Maria Gomes, o outro filho de José Luis, pegou de forma exemplar o terceiro toiro da corrida numa pega que fez levantar o público das bancadas. Francisco Mira e João Lucas, com sortes diversas, consumaram mais duas pegas e Pedro Miranda encerraria com chave de oiro a prestação dos forcados de Lisboa com uma excelente pega à córnea ao primeiro intento.

 

AS ACTUAÇÕES DOS CAVALEIROS

António Telles assinou duas actuações denro do seu estilo, procurando colocar os toiros com brega preciosa e de nível, cravando os compridos à tira e as séries de curtos em sortes frontais com quarteios bem marcados. Procurou interessar o primeiro nas montadas para deixar dois curtos de muito bom nível e no quarto da noite aqueceu as bancadas com bonitos momentos de brega e um excelente cite para o último curto de muito boa nota.

 

João Salgueiro mostrou uma brega de muita exigência para o cavalo e tentando submeter ao máximo o toiro para lhe cravar ferragem de muito mérito nos curtos, nomeadamenteo quarto que foi deixado em curto e de frente, com o toiro a rematar por cima da garupa do cavalo. No quinto da noite não teve muita sorte e cotou-se com uma exibição apenas para cumprir calendário, já que o toiro não lhe deu muitas opções.

 

O espanhol Leonardo Hernandez não esteve acertado no seu primeiro sofrendo demasiados toques em actuação vulgar e muito abaixo das suas capacidades. No que encerrou praça não esteve com a mão afinada  e as cambiadas a alta velocidade surtiram efeito apenas naquela franja de público que tudo aplaude e pouco entende do que é o toureio.

 

OS TOIROS

A definição do que é bravura não é, nunca foi e dificilmente o será, consensual. E o critério de aferição da mesma pela capacidade de luta (a combatividade), a resposta rápida aos estímulos, o não pensar (tardar) antes de investir, as viagens rectas e sem procurar outros caminhos, a forma como humilha ou mete a «cara», etc, também terá muitas e variadas interpretações dada a subjectividade do tema. Na verdade, os toiros de Pégoras, bem apresentados e de 4 anos cumpridos, tiveram um comportamento de mansos (ou de ausência de bravura), reservados alguns, a escarvar quase todos e a buscar o refúgio das tábuas noutras tantas ocasiões. Se é verdade que não tiveram maldade ou o chamado «perigo surdo», também o é que não ajudaram a que o êxito artístico fosse de outro quilate.

 

A DIRECÇÃO DE CORRIDA

A direcção de corrida esteve a cargo dos delegados técnicos tauromáquicos Manuel Jacinto e Jorge Moreira da Silva (veterinário) e decorreu sem problemas, excepção feita à concessão de música na segunda parte, não tendo mantido o elevado rigor e critério que havia colocado – e muito bem – na primeira parte do espectáculo.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me