Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

MENDES E PADILLA TRIUNFAM; PROCUNA SEM SORTE NO LOTE

A corrida de matadores-bandarilheiros não levou muita gente às bancadas da “Daniel do Nascimento”, com pouco mais de metade da lotação preenchida, em noite onde Mendes e Padilla triunfaram e o jovem Procuna não teve sorte no lote que lhe tocou, numa noite onde houve bom toureio de capote a cargo dos três matadores, os quais também preencheram com agrado o tércio de bandarilhas. Os toiros de Falé Filipe foram díspares de tipo e de comportamento, entregando-se o primeiro e o segundo e sendo de boa nota o saído em quinto lugar; pela negativa o terceiro da ordem.

 

Vítor Mendes desenvolveu duas faenas de técnica e ofício para meter os toiros na muleta e os obrigar a passar onde, quando e como quis, com boas séries por ambos os pitóns, maioritariamente ao natural no seu primeiro. Foi aí, na exacta escolha de terrenos e no aproveitamento das qualidades do toiro pelo lado esquerdo que residiu o segredo do êxito de Mendes. Não faltaram os bons remates, como um portentoso trincherazo e os adornos no final de ambas as lides.

 

Juan Jose Padilla calou fundo nos presentes pela sua entrega e pela variedade que imprimiu às suas faenas, com bons momentos em especial frente ao bom quinto da ordem, o qual soube aproveitar desde que abriu o capote, mostrando-lhe quem mandava ali. Bons muletazos por ambos os pitóns, acabando com alguns passes de adorno, tendo direito a especial chamada aos médios após a volta triunfal referente à lide desse quinto toiro.

 

Luis Procuna foi prejudicado pela falta de vontade de investir do seu primeiro, que cedo se rachou e fugiu da luta, impossibilitando o triunfo e tendo o matador que lhe «roubar» os passes junto a tábuas. No que encerrou praça, desenhou duas tandas de derechazos e o toiro descaiu para tábuas e por aí se ficou, com o matador a ter  novamente de sacar passes em tábuas, com mérito.

 

Direcção de Manuel Jacinto com dualidade de critério na concessão de música, assessorado pelo veterinário João Nobre.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me