Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

SALGUEIRO CONTINUA NA SENDA DO TRIUNFO

O cavaleiro de Valada, João Salgueiro, foi o triunfador da corrida TVI, com uma grande lide ao segundo da noite e esta sim inteiramente merecedora de duas voltas à arena, numa noite em que Salvador voltou a colocar a «carne no assador» e Carreiras marcou passo com duas lides de escasso interesse. Uma noite marcada também pela boa condição, em termos gerais, dos toiros de Pinto Barreiros que, à excepção do quarto, tinham condições de lide para o êxito. Noite de pegas duras com destaque para a de Óscar Carvalho do grupo das Caldas da Rainha.

 

João Salgueiro voltou a dar a nota mais de um toureio frontal de verdade, entrando nos terrenos do toiro, provocando as investidas ou aguentando as mesmas em distâncias tão diversas quanto assim o exigem os diversos estados do toiro. Foi assim na primeira lide com um conjunto de ferros de excelente nota, pela brega criteriosa, pelos cites, pela cravagem e pelos remates, empolgando público e alguns dos mais exigentes aficionados que estavam nas bancadas do Campo Pequeno. No quinto da noite manteve alta a bitola apesar de umas quantas passagens em falso mas, ainda assim, cotou-se com dois excelentes curtos.

 

Rui Salvador é um exemplo de garra e de pundonor. De entrega total e sem limites ainda que limitado pelas montadas de que dispõe. Mas não vira a cara à luta e no Campo Pequeno também conseguiu bons momentos na brega e na cravagem de uma série de curtos, pisando terrenos de compromisso (e sofreu algum toque mais forte) ante dois toiros de distinta condição, muito mais colaborador o primeiro que o manso segundo do seu lote.

 

Tiago Carreiras repetia no Campo Pequeno e pouco acrescentou á sua ainda curta carreira. Teve uma primeira lide com alguns ferros curtos bastante aceitáveis, com brega criteriosa mas a segunda e última lide foi de fraca expressão marcada por passagens em falso e falhanços de ferros, à mistura com alguns toques que não deveriam ter existido. Ainda assim, rematou com dois curtos que foram mais aplaudidos.

 

Quanto à forcadagem, algumas pegas de caras foram duras já que os toiros não facilitaram. Pelos do Barrete Verde de Alcochete foram caras João Salvação, à 2ª, Diogo Timóteo bem à 1ª e Carlos Neves que consumou à segunda tentativa. Pelos Amadores de Caldas da Rainha abriu praça Francisco Rebelo de Andrade à 1ª, Óscar Carvalho na pega da noite, rija e ao primeiro intento e Mário Cardeira só a 3ª consumou a última pega da noite.

 

Direcção de corrida a cargo de Ricardo Pereira, assessorado pelo veterinário José Luis Cruz, com a praça a registar mais de ¾ da sua lotação preenchida.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me