Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

“SORRAIAS” LEVAM EMOÇÃO EM TARDE VENTOSA EM VILA FRANCA

Os toiros com ferro e divisa de Vale Sorraia foram uma aposta ganha em termos de apresentação e da emoção que levaram às bancadas, incómodos e com evidentes sinais de mansidão alguns deles, de muita qualidade o segundo da tarde e com muita presença o sexto da ordem e obrigaram toureiros e forcados a sacar de todos os recursos para lhes tentar dar a volta em tarde de muito vento e algum frio na cidade ribeirinha.

 

Paulo Jorge Santos esteve em bom plano na brega e na forma como procurou deixar o toiro em sorte, o que este nem sempre permitiu, mas com o cavaleiro vilafranquense a cotar-se com uma actuação interessante e com conteúdo, confirmado depois na lide do seu segundo. Mexeu bem no toiro e colocou alguns bons ferros, aplaudido pelo público.

 

João Telles Jr despachou de forma irregular os compridos e depois, com os curtos, foi em crescendo aproveitando as boas e codiciosas investidas do toiro, cravando bons ferros em sortes frontais, a procurar a reunião ajustada e a rematar. No que foi quitno voltou a estar em bom plano, com bons curtos, rematando a sua actuação com dois de violino e um de palmo entre os aplausos do público que preencheu pouco mais de metade da lotação da centenária praça.

 

Salgueiro da Costa andou algo precipitado com os compridos, procurando despachar a ferragem para, e já com os curtos, deixar alguns de boa nota e ter frente ao que encerrou praça os seus melhores momentos com os curtos numa série de seis em que dois deles tiveram muito mérito.

 

Tarde dura para os moços de forcado de ambos os Grupos. Pelos Amadores de Vila Franca Márcio Francisco fechou-se com segurança à primeira, tal como seriam as pegas dos seus companheiros Ricardo Patusco e Flávio Henriques. Os Amadores de Alcochete pegaram o segundo por intermédio de Vasco Pinto numa pega de grande classe e poder de braços para se aguentar com os derrotes, secundado por Nuno Santana à primeira a dobrar o lesionado João Pedro (2 tentativas falhadas) e José Vinagre a consumar à segunda no último toiro da tarde.

 

Direcção acertada de Manuel Jacinto com justa concessão de música, assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva. Após o intervalo prestaram provas para alternativa de bandarilheiro Joel Piedade e David Ferreira apadrinhados por João Boeiro.